As mais estranhas superstições de Ano Novo

Getty Images

Se durante o primeiro dia do ano uma joaninha pousar em você, você é um cara de sorte

As pessoas inventam todo o tipo de coisa para ter sorte no Ano-Novo. Algumas superstições até têm fundamento – como por exemplo a da joaninha dar sorte: ela se alimenta de insetos que são pragas em plantações e isso é uma coisa que vem de nossos ancentrais agricultores. Porém, algumas simplesmente não têm explicações.

Leia abaixo uma lista com algumas das superstições de Ano Novo mais e dê sua sugestão:

– Não mate joaninhas.
Os antigos acreditavam que a joaninha era sinal de boa colheita e, portanto, de boa sorte

– Use maquiagem nos olhos.
Antigos egípcios acreditavam que maquiagem evitava que espíritos maus entrassem pelos olhos

– Faça dedinhos do metal.
A mão fechada com apenas o mindinho e fura bolo levantados pode ser uma saudação popular entre os rockers, mas, para os italianos, a “mano cornuta” servia para afugentar maus espíritos

– Cuidado com carnes.
Frango não pode, porque a galinha cisca movendo as patas para trás, indicando retrocesso. Porco, por outro lado, é bom, porque porco fuça movendo o focinho para frente, indicando progresso.

– Use roupas novas e vermelhas.
Muitas pessoas acham que usar roupas novas no Ano-Novo é como se apresentar como uma folha em branco. Por isso, muita gente usa roupa nova e branca. Porém, há quem acredite que o vermelho é uma cor que atrai felicidade e boa sorte.

– Nasça.
Bebês que nascem no primeiro dia do ano têm sorte por toda a vida

– Atenção às borboletas
Se a primeira borboleta que você observar, em pleno voo, em um Ano-Novo for da cor branca, isso quer dizer que vai ser um ano próspero.

– Não chore
Nossos ancestrais acreditavam que chorar durante o Ano Novo é sinal de mau agouro.

– Abra portas
As portas da sua devem ficar todas abertas, para que o ano velho possa ir embora. Isso não é recomendado caso você vá viajar. Daí, é melhor trancar todas as portas de sua casa.

– Beije a pessoa amada
Os antigos acreditavam que beijar a pessoa amada na virada do ano traz boa sorte no resto dele.

– Dance em volta de uma árvore
Acredita-se que dançar em torno de uma árvore, ao ar livre, durante a virada do ano traz sorte e prosperidade

– Não lave louça
Pessoas acreditam que lavar louças ou mesmo lavar o cabelo no primeiro dia do ano pode significar morte de um ente querido

– Pague suas dívidas

Não leve contas para o Ano Novo. Tanto porque é um assunto inacabado quanto pela taxa dos juros, que é aviltante.

– Que tudo esteja cheio
Deixe a carteira cheia de dinheiro. Mantenha geladeira com bastante comida e a despensa repleta de alimentos durante o primeiro dia do ano. Isso atrai fartura.

– Aceite visitas
Acredita-se que você não deve sair de casa antes de receber sua primeira visita no ano. E essa visita tem que trazer algum presente.

– Atenção à direção do vento
Se o vento estiver vindo do leste, isso pode significar que há catástrofe a caminho. Se o vento estiver vindo do oeste, significa sorte e, talvez, morte de alguém importante. Se o vento estiver vindo do sul, quer dizer que o ano vai ser próspero e, se o vento vier do norte, significa que vai chover.

– Encha o bucho de uvas
A tradição espanhola diz que quanto mais uvas você conseguir comer na virada do ano, mais sorte você vai ter.

– Reúna amigos do passado
No Réveillon 2010 na praia de Copacabana, Lulu Santos, Léo Jaime, Blitz e Paralamas do Sucesso vão tocar juntos. À meia-noite, eles desejarão a todos um feliz 1985.

Anúncios

Os mais radicais acidentes de trabalho

Reprodução

Ele mostrou que tinha visão ao declarar que a Terra era redonda, mas errou feio ao olhar demais para o Sol

Existem certos ramos de atividade em que o risco é iminente. Em esportes, sobretudo os esportes extremos, todo atleta é obrigado a lidar com ele. Mas o que acontece quando você é um cientista ou inventor e é obrigado a lidar com coisas desconhecidas e que, o mundo só vai saber que elas são letais ou perigosas quando, de repente, a vítima for você?

Aqui, a gente separou pra você alguns casos de inventores e cientistas que acabaram sendo vítimas do próprio trabalho.

Galileu Galilei

Um caso bem antigo de acidente de trabalho é o de Galileu Galilei. Ele foi o primeiro cara a dizer que a Terra era redonda. Tudo bem que ele voltou atrás diante da Inquisição, mas a Terra não deixou de ser redonda por causa disso. No entanto, o problema dele não foi com a Terra – foi com o Sol.

Galileu aperfeiçoou o telescópio como ninguém e, como era aficionado pelo astro-rei, passava muito tempo olhando para ele através de todo aquele sistema complexo de lentes. Muito provavelmente foi por causa disso que Galilei, nos últimos anos de sua vida, era cego como um morcego.

Karl Scheele

Karl Scheele era um químico farmacêutico com uma mania terrível – a de experimentar, ele mesmo, suas descobertas. Foi ele quem descobriu alguns elementos químicos como o molibdênio, o tungstênio e o manganês. Scheele também descobriu um processo bem parecido com a pasteurização. Porém, esse hábito de meter na boca tudo que inventava acabou custando a sua vida. Ningupem sabe exatamente  que foi que o matou, mas que os sintomas eram bem parecidos com envenenamento por mercúrio, ninguém discorda.

Jean-François De Rozier

Lembra do padre que resolveu voar com ajuda de balões e se perdeu no mar? Jean-François De Rozier também fez isso, mas numa época em que isso não era considerado burrice – no final do século 18. Em 1783, ele viu um balão voar pela primeira vez. Viu o balão voar com uma ovelha, com uma galinha e, depois, com um pato. Daí, lá foi ele se aventurar a voar também – e conseguiu! Viajou a uma altura de três mil pés usando um balão de ar quente. Daí, De Rozier quis mais. Decidiu que ia atravessar o canal entre a Inglaterra e a França em um balão de ar quente. Quando ele estava a uma altura de mil e quinhentos pés, o balão esvaziou e ele caiu para a morte. Apaixonada, sua noiva se matou oito dias depois do acidente.

David Brewster

Sir David Brewster, escocês, era inventor, cientista e escritor, mas o que ele curtia mesmo era estudar óptica e polarização da luz. Esse campo de estudo requer, é claro, que o interessado tenha uma visão excelente. Para Brewster, isso foi um problema, uma vez que, em 1831, ele fazia uma experiência química e, por muito pouco, não ficou completamente cego. Por mais que sua visão tivesse voltado ao normal depois, os problemas seriam recorrentes. De qualquer maneira, um de seus inventos usa luz e cores é um dos brinquedos preferidos das crianças através dos anos – o caleidoscópio.

Alexander Bogdanov

Alexander Bogdanov era uma daquelas pessoas encafifadas com o segredo da vida eterna. Ele era físico, filósofo, economista e curtia livros de ficção científica. Em 1924, ele começou a fazer experiências com um processo científico revolucionário, que se chamava “transfusão de sangue”. Ele fez isso onze vezes – todas as onze nele mesmo. Com isso, dizia Bogdanov, ele havia parado de perder cabelo e, também, melhorado a sua visão. O erro primordial que ele cometeu foi o de não testar a salubridade do sangue do doador. Em 1928, ele fez uma transfusão em que recebeu sangue infectado com malária e tuberculose e morreu pouco depois.

Flórida é campeã de esquisitices

ReproduçãoNa Flórida, se meter com crocodilos é crime. No resto do mundo, é apenas estupidez

A Flórida tem um governador que, sem querer, promove um serviço de disque sexo no lugar de uma linha em benefício de menores carentes e tem congressista que pede pra adiar sessão para poder ver jogo de futebol. Só por isso, já dá pra perceber que, por lá, as coisas não são muito normais. Se fossem, não haveria razão para que o resto do EUA chamasse o estado do jeito que chama: “Flóri-duh” (que, em português, podia ser “Flori-dãr”).

Vai vendo.

O exemplo vem de cima, já que os políticos de lá não são muito normais.

O governador da Flórida, Charlie Crist foi fazer uma gravação beneficente e trocou o número de uma linha de auxílio a menores carentes e acabou divulgando um hotline de sexo para adultos carentes e dispostos a pagar 2,99 dólares por minuto.

O congressista Cliff Stearns pediu para que o Congresso fosse fechado para que ele, que é da Flórida, e o pessoal de Oklahoma pudessem ver a final do campeonato nacional de futebol.

O um candidato à prefeitura de Miami foi desclassificado porque passou um cheque sem fundo para pagar a taxa de qualificação.

Na Flórida, as crianças são valentes.

Dois garotos de 8 anos de Alachua deram uma surra, com tacos de beisebol, em um homem armado que estava ameaçando matar a mãe de um deles.

Na Flórida, os pais são estranhos

Uma mulher de Miami foi presa ao largar seus dois filhos no carro e ir a um cassino fazer apostas. Uma mulher de Tampa, de 21 anos, também foi presa porque deixou seu filho de 4 meses dentro de um carro, sob sol escaldante, para assaltar uma casa.

Uma mulher de Stuart foi presa, mas ao menos não deixou os filhos sozinhos no carro. Ela ficou com eles, um de 2 e outro de 5, enquanto agia como pilota de fuga para dois assaltos à mão armada.

Na Flórida, os bêbados são pitorescos.

A Polícia de Tampa prendeu um homem por deixar seu filho de 12 anos dirigir sua picape enquanto ele bebia sua cerveja no banco dos passageiros.

Um homem, em Marion Couty, foi preso e acusado de dirigir manguaçado depois que bateu um trator roubado em um ônibus escolar.

Um jovem de 22 anos, no sul da Flórida, pegou um trem emprestado e o levou trilhos abaixo por 11 km para chegar mais rápido ao bar onde queria ir.

Um homem de Clearwater foi preso sob suspeita de estar dirigindo embriagado. A certeza veio quando ele mostrou não estar ciente de que o carro que dirigia tinha apenas três pneus.

Oficiais de polícia de Pasco prenderam dois homens que brigavam por causa de 3 dólares em gasolina. As armas usadas eram um aquário de peixes e uma garrafa de cerveja.

Um homem que foi preso por roubar um bar em Bay County ameaçou bater nos policiais quando eles não deixaram que ele bebesse a cerveja que roubou.

Na Flórida, quem faz bobagem, faz melhor pelado

Um homem de 21 anos foi preso em Martin County depois de ter pulado na piscina do vizinho, pelado, com o corpo coberto de fezes.

Uma mulher de Clearwater foi presa por atentado ao pudor ao tocar a campainha de uma casa para pedir um cigarro, peladona.

Uma mulher de 91 anos, pelada e armada com uma carabina, manteve um ladrão que invadiu sua casa sob sua mira até que a polícia chegasse para levá-lo em cana.

Na Flórida, é bom respeitar os mais velhos.

Um sujeito de 24 anos entrou em uma casa em Liberty County armado com uma pistola de brinquedo e foi baleado e morto pelo proprietário, de 82 anos, que tinha uma pistola de verdade.

Na Flórida, o crime não pensa nem compensa

Um homem foi acusado de roubar o equivalente a 22 dólares em latas de alumínio de um depósito e, depois, tentar vender, no dia seguinte, no mesmo lugar de onde roubou.

Em Jacksonville Beach, um rapaz foi preso ao tentar afanar um ferret de um pet-shop metendo o bicho dentro de suas calças.

Em Dade City, um sujeito foi em cana por roubar 19 pacotes de desodorante e alegar que queria pagar uma dívida de droga com eles.

Um homem foi pego pela polícia tentando fugir para DENTRO da cadeia de Brevar County, de onde havia sido libertado uma semana antes.

Na Flórida, comida pode ser uma arma

A polícia de Volusia prendeu um adolescente de 19 anos porque ele tacou um taco em sua mãe, por ela ter desligado seu videogame no meio de uma partida.

Uma mulher de Dunnelon ficou famosa por ter sido presa depois de atacar um homem com uma peça de carne crua porque ele não quis comer uma fatia de pão.

Um pai de Gainesville foi em cana por bater na filha com uma fatia de pizza porque ela se recusou a desligar o computador.

Em Port Saint Lucie uma mulher derrubou refrigerante no hambúrguer de seu marido e sua reação exagerada – esfregar o sanduba na cara dela – fez com ele fosse ver o sol nascer quadrado.

Em Palm Beach, o dono de uma pizzaria não recebeu muito bem uma crítica a respeito de seu calzone e puxou uma arma para dois de seus clientes.

Na Flórida, os animais são malucos

Um alimentador de crocodilos resolveu levar um bicho de 1,5 m para a escola da filha num daqueles dias em que os pais vão para lá contar o que fazem da vida. No meio do caminho, o jacaré pulou pela janela do carro e sumiu no meio do mato.

Um sujeito de Land’O’Lakes meteu a mão por baixo de seu carro tentando encontrar seu cachorro e descobriu um crocodilo e você sabe como esse animais são – você dá a mão e eles querem o braço.

Homens da polícia ambiental encontraram dois crocodilos mantidos em cativeiro dentro de um apartamento cheio de drogas em Tallahassee.

Dois homens arrastaram um tubarão de quase dois metros por Miami na tentativa de vender o bicho em peixarias. Sem sucesso, eles largaram o turbarão para apodrecer na rua.

Uma mulher de Mossy Head teve que ser hospitalizada depois de ter sido atacada por um avestruz que ela pretendia criar em casa.

Em Martin County, um homem, preso sob acusação de baixar pornografia infantil, botou a culpa em seu gato que, segundo ele, teria pulado em seu teclado e, assim, baixado as fotos.

Na Flórida, 911 é uma piada

A polícia da cidade de Tampa diz que prendeu um homem que ligava insistentemente para 911 dizendo que queria sexo. O sem vergonha alegou que fazia isso porque estava sem crédito no celular e só podia ligar para o número de emergência.

Um homem de Panama City Beach ligou para 911 para dizer que havia sido roubado e, depois, admitiu que era mentira e que fez a denúncia porque tinha medo de contar a esposa que havia gastado o dinheiro.

Um homem de Boyton Beach ligou para o 911 para reclamar que não conseguia achar suas chaves.

Um garoto de 18 anos ligou para o número de emergência dizendo que precisava de uma carona.

A pior ligação que o pessoal o 911 da Flórida recebeu foi de um sujeito que telefonou para a emergência três vezes porque os funcionários do McDonald’s disseram para ele que os Chicken McNugggets tinham acabado.

Uma mulher ligou para a emergência para fazer ameaça de bomba no Aeroporto Internacional de Miami para que seu patrão não perdesse seu voo.

E quando você acha que as coisas não podem ficar piores…

A cidade de Brooksville baixou uma lei exigindo que todos os seus funcionários públicos fossem obrigados a usar roupas de baixo.

Um adolescente de Lakeland foi suspenso e proibido de usar o ônibus da escola porque tinha a mania irritante de peidar para que seus amigos dessem risada e isso deixava o ônibus com um cheiro insuportável.

Uma mulher de Melbourne foi contratada para trocar fraldas de um deficiente que, três meses depois, ela percebeu que não era deficiente em coisa nenhuma.

A Universidade da Flórida fez um projeto para reconstituição em caso de desastre e este plano tinha uma seção dedicada a zumbis.

A polícia de Deland registrou o caso de um homem que enforcou o rato de estimação de sua esposa porque ela fumou seu último cigarro.

Em Jensen Beach, um homem que não gostava que sua esposa fumasse foi preso depois de ter usado uma mangueira de incêndio para apagar o cigarro dela.

Em Tampa, uma mulher deixou cair sua arma dentro do banheiro, enquanto se sentava na privada. Ao cair no chão, a arma disparou e feriu a mulher que estava sentada na privada ao lado.

A agência de Tampa do Bank Of America não quis aceitar o depósito de um cheque de um homem que nasceu sem braços porque ele não foi capaz de fornecer uma impressão digital.

Por último, a melhor de todas: um homem de 60 anos foi preso sob acusação de encoxar a Minnie na frente das crianças, na Disneylândia.

11 maneiras bizarras de morrer

O escritor Tennessee Williams, que morreu engasgado com uma tampa de garrafa
Wikimedia Commons
O escritor Tennessee Williams, que morreu engasgado com uma tampa de garrafa

Com todo o respeito aos sábios e defensores das bolas de cristal em torno do mundo, você nunca saberá como e quando vai morrer. Há muitas maneiras de morrer, e algumas certamente são mais bizarras que outras. Mesmo causas naturais, como ataque cardíaco, podem ocorrer em circunstâncias muito estranhas. Embora no atestado de óbito se possa ler claramente “morreu enquanto dormia”, as letras miúdas completam “depois que um satélite caiu pelo telhado”.

Ao longo da história, houve algumas mortes bem incomuns (e há até um prêmio criado especialmente para elas, o Darwin Awards). Átila, o huno, morreu de uma hemorragia nasal. Isadora Duncan, dançarina americana popular nos anos 1920, morreu estrangulada quando seu cachecol foi pego no eixo do carro em que ela estava passeando. Stanford White, arquiteto do Madison Square Garden, de Nova York, foi morto por um tiro no telhado do prédio que ele projetou. E o escritor Tennessee Williams morreu engasgado com uma tampa de garrafa.

11. Morte por bueiro

Desparecer sugado por um bueiro é comum em enxurradas e enchentes, mas e quando a vítima fica presa pela cabeça ao tenta resgatar sua carteira?

Essa morte bizarra e triste é um bom exemplo de má sorte trágica. Em 2008, um canadense morreu depois de tentar recuperar sua carteira roubada de uma boca de lobo. A carteira e alguns pertences foram roubados depois que o homem de 57 anos os deixara em um posto de gasolina. Ele chamou a polícia antes de encontrar a carteira jogada num bueiro próximo. O homem tentou sem sucesso alcançá-la pouco antes da polícia chegar, que o aconselhou a não tentar novamente. Mas o homem voltou depois, removeu a grade do bueiro e fez uma nova tentativa. Quando o policial que estava investigando o crime percebeu que o caminhão do homem tinha voltado, ele foi checar o bueiro e descobriu o homem preso pela cabeça vários metros abaixo da rua. A vítima ainda estava viva e assim ficou até que os bombeiros a tiraram de lá. Infelizmente, ele morreu no hospital logo

10. Morte por desodorante

O que era para evitar odor de suor, foi letal para um garoto inglês de 16 anos

Em 1998, um garoto de 16 anos morreu na Inglaterra de ataque cardíaco depois de ser exposto a muito gás de desodorante. Na época da morte, a BBC afirmou que, desde 1971, mais de 130 pessoas haviam morrido depois de inalarem propositalmente gás de desodorante aerosol, mas a morte do garoto foi apenas um caso acidental [fonte: BBC]. Parece que ele era obcecado por higiene pessoal e cheiro de frescor, por isso ele vaporizava seu corpo todo com desodorante ao menos duas vezes por dia.O garoto exagerava tanto, que às vezes sua família podia sentir o cheiro no andar de baixo da casa. Apesar disso, eles nunca pensaram que o garoto estisse em perigo. A autópsia revelou que ele tinha 10 vezes a quantidade letal de butano e propano em sua corrente sanguínea. Acontece que o garoto usou o desodorante em um espaço relativamente confinado, embora as embalagens recomendassem usuá-lo em áreas bem ventiladas.

Deve-se observar que em estudos realizados pela Associação Britânica de Fabricantes de Aerossóis e pela unidade de toxicologia do Hospital de George, em Londres, os pesquisadores não conseguiram reproduzir as condições que levariam a efeitos danosos ou fatais da excessiva vaporização de produtos aerossóis em espaços confinados.

9. Morte por barba

Você já imaginou ficar preso na barba e não conseguir fugir de um incêndio?
Em novembro de 2008, um professor canadense chamado  Sarwan Singh entrou para o livro Guinness por ter a barba mais longa que qualquer homem vivo. Ela pendia por impressionantes 2,36 m a partir do queixo. Mas o recorde de todos os tempos para a barba mais longa vai para o norueguê que deixou a barba crscer até 5,3 m. Seu nome era Hans Langseth, e ele morreu em 1927. Sua barba foi exibida no Instituto Smithsoniano. Nenhum desses homens teve muito problema com suas barbas. O mesmo não pode ser dito de um austríaco do século 16. A barba de Hans Steininger tinha só 1,4 m, mas foi suficiente para levá-lo à morte. Hans costumava manter sua barba enrolada em uma bolsa de couro, mas esqueceu-se de fazê-lo em um dia de 1567. Um incêndio estourou em sua cidade naquele dia e ele ficou enrolado na barba enquanto tentava escapar. Há relatos conflitantes sobre se Steininger quebrou seu pescoço ou se morreu no incêndio, mas as duas mortes são bizarras.

8. Morte por ovelha faminta

Ovelhas parecem inofensivas, não é? Mas elas podem sentir fome, muita fome
Ovelhas são criaturas bastante dóceis. Se você visitar uma fazenda de ovelhas, provavelmente vai encontrar criaturas lanosas em movimento errante ruminando grama. Infelizmente, em 1999, uma mulher na Inglaterra descobriu que ovelhas podem ter um lado agressivo, assim como muita fome. Betty Stobbs era mulher de um fazendeiro e tinha 67 anos na época do trágico encontro. Ela estava levando um delicioso jantar de feno para  o rebanho de ovelhas da família usando um veículo de quatro rodas com um pequeno trailler acoplado. A ovelha estava em um campo com vista panorâmica da presa. Quando Stobbs chegou com o jantar, o rebanho agrediu-a e pulou para dentro do veículo, jogando-a na cabine. A triste ironia dessa tragédia é que ela não morreu da queda em si. Ela poderia até ter sobrevivido, mas as ovelhas tombaram o veículo, esmagando Stobbs.

7. Morte por sutiã

Modelos de sutiãs como este costumam ter reforço metálico no bojo. Melhor evitá-lo em dia de tempestade
Esta aqui não foi exatamente causada por um sutiã, mas a roupa de baixo feminina certamente não ajudou a situação para duas senhoras em Londres, em 1999. Essas duas amigas estavam andando no Hyde Park um dia quando caiu uma tempestade daquelas. O par tentou se abrigar sob uma árvore enorme quando um relâmpago massivo atingiu as duas. Aparentemente, os fios de metal do bojo dos sutiãs que as duas usavam atuaram como condutores, embora os investigadores acreditem que elas teriam morrido mesmo se não estivessem usando aquela lingerie. Infelizmente, as mulheres morreram instantaneamente, e seus corpos ficaram lá por 15 horas antes que alguém se aproxima-se deles. A causa oficial da morte, listada pelo investigador Paul Knapman, foi “falta de sorte”.

6. Morte por videogame

Sessões muito longas de videogame podem levar à exaustão e, em elguns casos, à morte
Um representante da empresa de pesquisa de mercado The NPD Group fez um anúncio assustador no 2009 Dice Summit, encontro da indústria de videogame que acontece em Las Vegas. Executivos da indústria de games sabiam que seus produtos estavam em franco crescimento, mas a revelação de que 6 milhões de novos potenciais consumidores começaram a jogar videogame em 2008 surgiu como uma surpresa bem-vinda. A conferência também revelou que o jogo online, quando jogadores jogam uns contra os outros via Internet, cresceu 2% em 2008 [fonte: dicesummit.org]. Toda essa atividade no compo dos jogos levou a preocupações com o vício em videogame. Essas preocupações foram validadas em 2005 quando um jovem sul coreano morreu depois de uma longa jornada jogando a versão online de Starcraft. O jogo é bastante popular na Coreia do Sul, e jogadores populares são reverenciados. O homem de 28 anos desse trágico caso tinha jogado o game por cerca de 50 horas seguidas em um cybercafé em Taegu, fazendo apenas paradas curtas para um cochilo e para ir ao banheiro. Ele foi levado às pressas para o hospital depois de sofrer um colapso, mas morreu logo em seguida. A polícia acredita que a causa da morte tenha sido parada cardíaca provocada por exaustão severa.

5. Morte por melaço

Imagine uma onda gigantesca de melaço engolindo você. Morte doce, mas nada agradável

Essa não foi apenas uma, mas 21 mortes – todas provocadas pela mesma causa bizarra. Em um dia quente de janeiro de 1919, em Boston, um enorme tanque contendo cerca de 9,5 milhões de litros de melaço explodiu no bairro North End. O tanque tinha 15,2 m de altura e 27,4 m de diâmetro e estava situado na zona portuária, em uma área habitada por imigrantes italianos. Ninguém sabe ao certo o que causou a explosão que lançou estilhaços a até 61 metros no ar.Algumas das mortes foram atribuídas à força do deslocamento de ar provocado pela explosão em si, e é impossível dizer agora quantos exatamente pereceram em consequência disso. Mas nós sabemos que a explosão provocou uma parede de melaço de 7,6 m de altura que fluiu para o bairro a uma velocidade estimada de 56,3 km/h. A onda pegajosa derrubou pessoas e engoliu-as, levando-as a afogarem-se no líquido marrom grudento.

Levou meses para limpar a bagunça. Moradores do azarado bairro afirmam que ainda hoje é possível sentir o cheiro do melaço nos dias quentes de verão.

4. Morte pelo sinal de Hollywood

Hollywood, onde muitos saltam para a fama - ou para a morte

Hollywood deixou mais do que uns poucos sonhos de fama e fortuna destruídos ao longo dos anos. A mais famosa dessas histórias tristes é provavelmente a da jovem atriz Peg Entwistle, de Wales. Enwistle tinha conseguido algum sucesso nos palcos, até ganhando papéis na Broadway, em Nova York, mas assim como muitos outros, elas foi atraída pelas luzes brilhantes de Hollywood, no centro de Los Angeles.Uma vez na Califórnia, ela encontrou uma pequena medida de sucesso quando atuou no filme “Thirteen Women”, mas a fama desejada ainda a evitava. Testes de projeção do filme foram ruins, e muito do trabalho dela foi cortado do produto final. Em 16 de setembro de 1932, ele subiu até o famoso sinal de Hollywood para seu ato final. Na época, o sinal ainda era “Hollywoodland”, e era meramente uma anúncio publicitário de um condomínio em construção. Entwistle deixou seus pertences, inclindo uma nota suicida, na base do sinal, escalou-o e saltou do topo da letra “H”.

Seu corpo ficou lá por dois dias antes de ser localizado por seu tio, que morava nos morros perto do sinal. Sua nota suicida dizia simplesmente: “Estou com medo, sou uma covarde. Desculpe qualquer coisa. Se eu tivesse feito isso muito tempo atrás, teria poupado muito sofrimento. P.E.”.Numa dessas viradas irônicas do destino, uma carta chegou a Entwistle no dia seguinte à sua morte oferecendo a ela um papel em um filme sobre uma mulher à beira do suicídio.

3. Morte por pilha de lixo

Amontoar lixo pode ser um sério problema para certas pessoas. Pergunte aos irmãos Collyer

Dizem que o lixo de uma pessoa é o tesouro de outra, mas isso pode ficar fora de mão se você se tornar um colecionador de objetos inúteis e não jogar nada no lixo. A maioria das pessoas tem um pouquinho dessa tendência dentro delas, mas não a ponto de matá-las. Infelizmente, o mesmo não pode ser dito sobre os irmãos Collyer, de Nova York.Langley e Homer Collyer mudaram-se para o Harlem, bairro de Nova York, em 1909, quando ainda estavam com 20 e poucos anos. Filhos de uma família de classe privilegiada, os irmãos se tornaram gradativamente fechados ao longo dos anos e começaram a acumular itens. Quanto eles acumularam? Estima-se que foram 180 toneladas (ou 163 toneladas cúbicas) de lixo no apartamento em que moravam. Candelabros quebrados, carrinhos de bebê estragados, pianos esmagados, relógios rachados e mobília mofada estavam amontoadas em cada canto de sua casa. Homer ficou cego nos anos 1930 e de cama em 1940 por causa do reumatismo. Seu irmão mais novo cuidava de cada necessidade sua e até guardou centenas de milhares de jornais na esperança de que Homer recobrasse a visão algum dia.

Estranhamente, a casa também tinha armadilhas ocultas para evitar invasores. Aconteceu disso ser a ruína de Langley quando ele tropeçou em uma dessas armadilhas e foi enterrado sob uma avalanche de lixo. Incapaz de ajudar, Homer acabou morrendo lentamente de fome enquanto seu irmão jazia sob a pilha de refugos. A polícia procurou em Manhattan por semanas antes de perceber que Langley estava enterrado em sua própria casa.

2. Morte por fenômeno inexplicado

Seriam alienígenas os responsáveis pela morte de 9 trilheiros russos?

O que aconteceu exatamente para causar as mortes de nove trilheiros nos Montes Urais, na Rússia, em 2 de fevereiro de 1959, prmanece um dos mais notórios mistérios sem solução do país. Em 28 de janeiro, dez estudantes do Instituto Politécnico Ural saíram para fazer uma trilha de inverno. Um dos mebrosdo grupo ficou doente e foi deixado em um acampamento na montanha para se recuperar.Os outros nove nunca saíram da floresta, e o que os investigadores encontraram foi assustador e confuso. Sua tenda abandonada foi encontrada rasgada de dentro para fora, metade enterrada na neve, com os sapatos e os pertences dos estudantes ainda dentro. Os primeiros dois corpos foram encontrados no limite da floresta, descalços e vestidos com roupa de baixo. Outros três corpos foram encontrados próximos em condições similares. Dois meses depois, os últimos quatro corpos foram descobertos enterrados na neve a cerca de 75 m das primeiras vítimas.

Esses quatro estudantes tinha ferimentos internos massivos, costelas quebradas e crânios esmagados. Um deles tinha tido a língua arrancada. Uma coisa que deixou os investigadores perplexos foi o fato de que não havia sinais de luta nem ferimentos externos. As quatro últimas vítimas estavam usando algumas das roupas dos outros, que descobriu-se terem altos níveis de radiação.

As teorias foram abandonadas com o tempo – avalanche, interação com alienígenas e testes militares, para nomear algumas. Os arquivos do caso estavam lacrados at;e 1990, quando ficou-se sabendo que esferas laranjas brilhantes foram vistas no céu naquela noite por outros praticantes de trilha. Isso e a radiação nas roupas levaram a maioria das pessoas a acreditar que aconteciam alguma manobras militares secretas – embora o governo russo nunca tenha admitido.

1. Morte por descuido

Em 1982, o caminhoneiro americano Larry Walters, de Los Angeles, se aventurou nos céus de Los Angeles sentado em uma cadeira de praia de alumínio presa a 45 balões  de gás hélio. Walters, que tencionava voar por algumas horas a apenas 9 m do chão, chegou a 5.000 m de altitude e ficou “preso” à sua cadeira no ar por 14 horas. Felizmente, os balões foram perdendo altitude e Walters foi resgatado com vida.

O padre de Carli merece o prêmio de morte mais bizarra de todos os tempos
Divulgação
O padre Adelir de Carli merece o prêmio da
morte mais bizarra de todos os tempos

O padre católico Adelir Antônio de Carli, do Brasil, não teve tanta sorte. Decidido a estabelecer um recorde mundial para voo em balão de gás com o objetivo de promover seu plano de construir uma parada de descanso espiritual para caminhoneiros, o padre pegou uma cadeira plástica leve, amarrou-a a balões de festa e partiu para a sua aventura.

Preocupado com segurança, em vez de amarrar na cadeira sanduíches e cerveja como fizera Walters, de Carli levou consigo um telefone por satélite e um receptor GPS. Contudo, o padre cometeu um erro fatal: não aprendeu a usar o GPS antes do fatídico voo que saiu de Paranaguá com destino a Dourados.

O tempo mudou, os ventos mudaram, e o padre pendurado nos balões de festa foi soprado em direção ao alto-mar. Enquanto ainda voava sobre a terra, de Carli poderia ter aberto o páraquedas, mas preferiu não fazê-lo. Perdido no mar, ele resolveu telefonar por ajuda, mas o resgate não sabia onde ele estava. De Carli ficou brigando com o GPS e a bateria do telefone acabou, sem que ele ou o resgate soubesse da sua localização. Pedaços de balões foram encontrados em montanhas e praias de Santa Catarina. Em 3 de julho, um pedaço de seu corpo foi encontrado boaindo a 100 km da costa de Maricá, no Rio de Janeiro.