Que cores de roupa combinam com sua pele?

Tom de pele

Você tem uma camisa que você ama – aquela que realça seus olhos, combina com a sua pele e ilumina a cor de seu cabelo. Por que essa camisa parece ficar melhor em você do que em outras pessoas? Deve ser devido ao seu tom de pele sazonal, também conhecido como cor sazonal.

Tom de pele sazonal não se refere às estações do ano – no entanto, os tipos de tons de pele foram agrupados levando-se em conta os nomes das estações. Saber   sua “estação” pode ajudar a escolher as roupas que mais combinam com você.

Para descobrir qual é a sua estação, primeiramente é preciso saber se a cor de sua pele é fria ou quente. Olhe para o seu antebraço na luz natural – o que você enxerga sob a sua pele? Se você vê as cores rosa e azul e se suas veias parecem azuladas, o seu tom de pele é frio. Se você enxerga o amarelo e veias esverdeadas, então o seu tom de pele é quente.

Uma vez que você já tenha descoberto se o seu tom de pele é quente ou frio, é possível saber qual estação lhe cai melhor.

Inverno: se você tem um tom de pele frio e um cabelo escuro, provavelmente a sua estação é o inverno. Pessoas dessa estação devem buscar um contraste entre a cor do cabelo, cor dos olhos e o tom de pele. Dessa maneira, lhe caem melhor as cores vivas como azul, vermelho e o pink, e devem ser evitados os tons neutros, como os tons de terra.

Primavera: tom de pele quente e cabelos mais para o claro – muitas vezes são os loiros, ruivos ou castanho claros. Busque cores claras e brilhantes. Evite cores escuras, assim como vestir algo preto e branco, porque é contraste demais para esse tipo de pele.

Verão: se o seu cabelo e pele são ambos claros com um tom de pele frio, você é “verão”. Busque um tom pastel, suave e neutro e evite cores brilhantes, pois essas chamam muito a atenção sobre sua pele.

Outono: tom de pele quente combinado com cabelos que vão do ruivo ao preto é geralmente “outono”. Como é aqui que se encaixa a grande maioria, é também aqui que se pode combinar um maior número de cores, particularmente os tons de terra e cores fortes. No entanto, os tons pasteis e as cores brilhantes não ficam bem.

Anúncios
Publicado em Dicas. Tags: , , , . 6 Comments »

10 presentes digitais que têm preço, mas valem o que custam

O Natal está chegando e para todos aqueles que são aficcionados por tecnologia, como eu, nada melhor do que ganhar games ou artefatos eletrônicos. Pensando nisso, fizemos uma lista de 10 presentes digitais que não são baratos, mas prometem valer o que custam. Alguns deles ainda estão distantes do preço que considero justo em Reais, mas já apresentam preços mais acessíveis nos Estados Unidos.

1. iPhone 3GS


Preço: R$ 1.500,00 (Vai depender da operadora e plano contratado)

A última versão do telefone da Apple dispensa maiores apresentações. Posso dizer com segurança que o iPhone 3GS mudou a minha vida.

Pontos Fortes: GPS, Bússola, Filmadora (na última versão do telefone ela não vinha por default) facilidade para configurar contas de email (inclusive do Exchange), excelente interface para navegação na web e milhares de aplicativos à disposição na App Store.

Pontos Fracos: A câmera deveria der maior resolução, tanto para vídeo (bem que poderia ser HD), quanto para fotos. Infelizmente, o que mais me incomoda nele é o próprio telefone. Seguidamente minhas ligações ficam cortadas e o viva-voz é muito ruim, quando estou a uma distância de uns 60cm do telefone as pessoas não conseguem ouvir praticamente nada que estou falando (isso jamais aconteceu com meu N73, da Nokia). Outros dois pontos negativos são a bateria, que mal dura um dia, e a incapacidade de rodar dois aplicativos simultaneamente.

(Pela relação entre a quantidade de pontos fracos e fortes pode parecer que a minha avaliação geral é negativa, mas não é. Gosto tanto do telefone que acho uma pena que alguns pontos não foram melhorados até hoje.)

2. Macbook Pro de 13”


Preço: A partir de R$ 3.600,00 na Apple Store Brasileira.

Excelente notebook da Apple com um grande poder de processamento. Até a metade de 2009 a família Macbook Pro iniciava no tamanho de 15 polegadas. Agora é possível encontrá-lo em versão mais compacta, de 13 polegadas. Eu quase dei um tiro em mim mesmo quando vi que a Apple estava lançando essa versão do Macbook Pro uma semana depois de eu comprar um de 15. Hoje acho que fiz a escolha certa, pois acho ruim ficar muitas horas em cima de uma tela tão pequena.

3. Airport Express


Preço: A partir de R$ 369,00 na Apple Store Brasileira.

Permite criar com facilidade uma rede wireless (sem fio) dentro de casa. A partir daí é só alegria. Ouça músicas do iTunes no seu aparelho de som, sem precisar do intermédio de um cabo, ou aproveite para compartilhar a impressora com os outros moradores da casa sem precisar de fios.

4. Nintendo Wii


Preço: R$ 999,00 no Submarino (vem com o jogo Wii Sports).

Não sou a pessoa mais indicada para falar sobre o Nintendo Wii, pois meu primeiro contato com o videogame aconteceu semana passada e só joguei um jogo: Beatles Rock Band. Eu já tinha ouvido falar de como um console como o Wii estava redesenhando as interações sociais, mas até então não tinha comprovado. Até que fui a um encontro de amigos onde ponto central da ocasião era o Wii, sendo a trilha da “festa” as músicas dos Beatles que eram tocadas no videogame.

Minha única queixa é em relação aos gráficos, que achei muito precários. Não me pareceu muito melhor que o Nintendo 64, mas, no contexto, isso não fez a menor diferença.

5. Kit completo do Beatles Rock Band


Preço: R$ 1.699,00 nas Americanas.com

A edição limitada (com jogo incluso), conta com um baixo Höfner de Paul McCartney, uma bateria Ludwig de Ringo Starr (com a marca The Beatles) e microfone com pedestal. O kit é muito legal, mas acho que ainda não vale a pena comprar no Brasil. No Estados Unidos sai por cerca de U$ 370,00, que ainda é caro, mas vejo os produtos como peças de dignas de quem é colecionador.

6. AudioStation – Estação de som para o iPod

Preço: Cerca de R$ 800,00

Funciona como doca para o iPod ou iPhone, permitindo carregar o aparelho enquanto se ouve música com uma potência de 80 watts. Ainda não tive a chance de testá-lo, mas, segundo a avaliação da Revista da Info, é o aparelho que possui melhor custo benefício quando falamos de integração entre iPod/iPhone x aparelho de som.

7. GPS Smart


Preço:
Cerca de R$ 700,00

Nada melhor que um GPS para os perdidos de plantão (me incluo nesse grupo). Eu tenho um Garmin que ganhei de presente que, apesar de ter me ajudado algumas vezes, também já me colocou em furadas: apontando caminhos na contramão (teoricamente a minha versão de mapas é a mais recente) e sugerindo trajetos que passavam pelo meio de locais perigosos.

O navegador Smart, da empresa Siga-me, foi apontando como o melhor custo/benefício entre os três navegadores testados pela Revista Info.
8. Flip MinoHD Camcoder


Preço: U$ 229,99 na Flip Store.

Ainda não vi esse produto aqui no Brasil, mas sempre quis ter um. As Flip são câmeras ultrafinas que fazem gravações em HD. Esse modelo em questão permite que sejam gravados 120 minutos de filme.

9. Portarretrato DSM-10


Preço: R$ 1.299,00

Esse portarretrato digital, da empresa D-Link, é capaz de puxar fotos do Flickr e Picasa via wi-fi. Além disso, permite troca de informações através do Twitter e Facebook. Nunca vi um desses na minha frente, mas sou meio cético quanto a sua eficácia. O produto ainda é muito caro no Brasil e eu jamais compraria por esse preço, mas resolvi colocar na lista em função desse tipo de dispositivo ser uma das apostas para reinventar os álbuns de fotografia.

10. LG Live Borderless


Preço: Cerca de R$ 8.000,00

O objetivo desse post era pensar grande e é justamento isso que essa TV é. Trata-se de uma televisão de 47 polegadas, que possui um LCD iluminado por LED, o que a deixa com uma espessura de 2,9cm, enquanto um aparelho de LCD comum possui cerca de 10cm. Ela também pode ser considerada uma TV verde, pois consome aproximadamente 37% menos energia que os televisores de LCD comum.

Como se isso não bastasse, ela roda arquivos de música, fotos e vídeo diretamente pela porta USB e possui Bluetooth.

Fonte: Zero Hora

3 dicas para esconder a tela do seu micro no trabalho

O escritório moderno apresenta um problema singular. A tecnologia que você usa para fazer seu trabalho é a mesma que você usa para se divertir: um computador com acesso à Internet de alta velocidade.

Você está matando o trabalho, navegando no Facebook, e seu chefe chega de repente. O que você faz pra ele não descobrir sua procrastinação?
© Ed Hidden / iStockphoto
Você está matando o trabalho, navegando no Facebook, e seu chefe chega de repente. O que você faz pra ele não descobrir sua procrastinação?

Quando o equipamento de escritório consistia de uma máquina de escrever e um mimeógrafo, não havia muitas tentações. Mas agora, do conforto do seu cubículo você pode falar com seus amigos por mensagem instantânea, checar os resultados dos jogos, comprar novos sapatos, assistir a vídeos tolos no YouTube, ler o jornal The New York Time inteiro, jogar videogames e mandar um e-mal para a sua avó.

O que um escravo do cubículo tem a fazer? Você tem de aprender técnicas honoráveis de manter sua procrastinação online um segredo. O truque mais importante é manter longe de vista quaisquer janelas de chat ou de navegador que contenham atividades não relacionadas ao trabalho ao primeiro sinal de que seu chefe está se aproximando. Aqui vão três simples formas de manter a tela do seu computador pra você:

1 – Corra para a área de trabalho

A maneira mais fácil de tirar qualquer janela suspeita de sua tela (e rápida!) é ir direto à área de trabalho. Nos micros com Windows, o atalho para “limpar” a área de trabalho é pressionar as teclas Windows + D. Nos Mac rodando OS X, pressione a tecla F11. Agora, a única desvantagem aqui é que seu chefe pode se perguntar porque você está sentado olhando para sua área de trabalho vazia. Finja que você está procurando uma pasta, ou pegue o telefone e comece a discar um número qualquer.

2 – A boa e velha mudança repentina

Se você vai bater-papo ou surfar em sites que não são do trabalho, certifique-se de manter ao menos alguns programas e aplicações relacionadas ao trabalho abertas. Dessa forma você pode rapidamente voltar a um documento Word ou a uma planilha Excel abertos quando a cabeça do seu chefe surgir no seu cubículo. A melhor maneira de alternar rapidamente entre aplicações abertas no PC com Windows é segurar as teclas ALT + Tab. No Mac, aperte as teclas Maçã  + Tab.

3 – O botão do chefe

Acredite ou não, há vários programas disponíveis para download que escondem instantaneamente todas as janelas abertas do seu navegador ou de aplicativos. Esses programas – muitas vezes chamados de Botão do Chefe – podem ser configurados para ativar quando o usuário pressiona determinadas teclas ou arrasta o cursor do mouse para um dos cantos da tela. O que é legal nesses programas é que você pode dizer a eles que aplicações fechar e quais deixar abertas no caso de uma emergência. Por exemplo, se seu chefe aparecer, você pode deixar abertos o Excel e o PowerPoint, mas fechar o MSN, o iTunes, o Twitter e o Facebook.

No fim das contas, claro, você não está realmente enganando ninguém. Se seu chefe suspeitar que você não está fazendo nada durante o trabalho, tudo o que ele tem a fazer é pedir para o administrador de sistemas abrir o log de todas as suas atividades online. Por isso, se você vai gastar metade do seu dia lidando com a organização do campeonato de futebol society no final de semana, ao menos termine seu trabalho antes.

Fonte: HSW

5 dicas para melhorar sua conexão sem fio

A tecnologia sem fio facilita fugir dos cabos e levar a computação para longe da mesa. Ela está se tornando padrão doméstico, e embora a tecnologia esteja avançando rapidamente, há algumas coisas fáceis que você pode fazer para melhorar sua conectividade sem fio.

Posicione o seu roteador

Um sinal sem fio não vai muito longe, e qualquer parede ou grandes objetos pode causar interferência. Por esta razão, um roteador sem fio deve estar localizado no centro da sua casa para garantir a melhor faixa possível. Coloque o roteador em uma superfície plana junto ao chão e longe de obstruções. Além disso, pode haver interferência de sinais sem fio da vizinhança. Certifique-se de estar usando um canal sem fio exclusivo para limitar a interferência.

Compre um repetidor

Um repetidor sem fio é uma maneira fácil e segura de ampliar seu sinal. Um repetidor funciona como um roteador, mas em vez de criar um sinal, ele se baseia em um já existente. Um repetidor é fácil de instalar e não requer quaisquer fios ou conexões adicionais. Múltiplos repetidores tornam fácil criar uma rede em casa ou no escritório com conectividade total.

Substitua sua antena

As antenas que vêm com a maioria dos roteadores são antenas pequenas com capacidades omini-direcionais. Essas antenas transmitem um sinal em todas as direções, o que pode ser útil se você precisar de wireless por toda a casa, mas o alcance é relativamente curto.  Uma antena direcional pode melhorar o alcance ao focar o sinal em uma direção específica, permitindo que você o direcione onde ele é necessário. Essas antenas são comumente chamadas de “high-gain” e o aumento do sinal é medido em decibéis (dB)

No YouTube e em vários sites é possível encontrar instruções para fazer em casa um amplificador de antena wifi
Reprodução
No YouTube e em vários sites é possível encontrar instruções para fazer em casa um amplificador de antena WiFi

Faça um amplificador de antena

É possível fazer em casa um refletor ou um amplificador de antena para melhorar o sinal wireless. Há instruções passo-a-passo e modelos de amplificadores em muitos web sites (no YouTube é possível acompanhar todos os passos de vários modelos), e você pode usar materiais fáceis de encontrar, como papel alumínio e papelão. Projetos simples de antenas têm formato de parabólica e lata de café. Ambos podem aumentar o alcance e direcionar seu sinal, embora a qualidade varie. Também podem evitar que o sinal se espalhe, concentrando-o em uma só área – no caso, a sua casa.

Atualize o firmware

Fabricantes de roteadores publicam atualizações de firmware regularmente, e atualizar seu roteador pode oferecer um incremento no desempenho e acesso a novos recursos. Outra opção para para quem conhece tecnologia é instalar um firmware de terceiros. Existem alternativas gratuitas e seguras que podem ser compatíveis com o seu roteador. Um projeto, o DD-WRT, oferece recursos mais robustos que muitos dos pacotes oficiais de firmware.

Usando essas dicas você pode ser capaz de espremer cada bit de conectividade de sua rede wireless doméstica.