Jornal da Band Humilhação aos garis

A pegadinha da morte

A televisão japonesa tem programas bizarros, mas desta vez se superou. O programa Panic Face King, criado pela emissora TBS (Tokyo Broadcasting System, uma das maiores do país), armou a primeira pegadinha da morte: um ataque à mão armada, com direito a várias execuções de mentira. A emissora convidou o apresentador Kato Ayumi para fazer uma reportagem. Ele achava que iria entrevistar dois membros de uma organização criminosa. De repente, um atirador fez vários disparos pela janela – matando os entrevistados e o câmera. Em pânico, Kato se escondeu atrás de um sofá. Entrou na sala um falso policial, que trocou tiros com o bandido e revelou a verdade. O vídeo, que foi ao ar em outubro, acabou caindo na internet – e gerando escândalo pelo mundo. “Nós nunca faríamos isso. Até me arrepiou”, diz o ator Ivo Holanda, 74 anos, o pioneiro e rei das pegadinhas no Brasil. Mas os produtores japoneses não estão nem aí. Um dos programas de maior audiência no país é o Batsu Game (“jogo do castigo”), que é puramente sádico: os participantes levam tapas na cara, chicotadas, surras com lápis gigantes de borracha ou tiros de dardo no bumbum. Não é brincadêra, meu! Ô loco!

10 vídeos cômicos que marcaram 2009

10 vídeos cômicos que marcaram 2009

9 – O garoto baloeiro e a pegadinha mundial

Em 16 de outubro, o mundo inteiro colou os olhos na tela do computador para acompanhar a trajetória de um incrível garoto que percorria os céus de Colorado, nos Estados Unidos, domando um balão cinzento. Era Falcon Heene, o valente garoto que queria desbravar o seu país; quem sabe até o mundo, ou o universo. Peraí. Não era ele, não. Depois de horas seguindo a sua improvisada nave, as câmeras mostraram que o balão, na verdade, estava vazio. A família do garoto havia feito aquilo para conseguir alguns momentos de fama e promover um programa de TV. Nem Sergio Malandro ou Ivo Holanda fariam melhor, convenhamos.

8 – Comercial da Apple diz que Windows 7 é mais do mesmo

A guerra entre Macs e PCs continuou em 2009. No episódio mais marcante (para evitar a palavra ´polêmico´, claro), a Apple dá boas-vindas ao Windows 7 com uma propaganda que compara o novo SO ao malquisto Windows Vista. Em trinta segundos, o vídeo se baseia na suposta “velha promessa” que a Microsoft faz para todos seus lançamentos de sistema operacional; do primeiro Windows até o Vista, passando por ME, 98, 95. A Apple não escondeu o objetivo de dizer que o software Windows 7 não passa de “mais do mesmo, com roupagem nova”. Sutil ou não, marcou o ano.

7 – The Sims vira filme de terror

O grupo de humor College Humor se consagrou em 2009 com uma série de paródias envolvendo elementos da tecnologia e o universo, digamos, ‘jovial americano’. Tiveram vídeos ridicularizando o Twitter, canções zombando fenômenos instantâneos da internet e, como não poderia deixar de ser, também houve espaço para a maior especialidade da casa: a recriação de clássicos dos games. Depois do sucesso em tratar da aposentadoria dos lutadores de Street Fighter, este ano, o grande clássico dos comediantes foi o trailer para um filme de terror inspirado em The Sims. Imperdível.

6 – Hitler lamenta expulsão de aluna da Uniban

Em 2009, o que não faltou foram montagens com cenas do longa-metragem “A Queda! As Últimas Horas de Hitler”, que conta a derrocada do exército nazista na Europa. Para nós da INFO, a que mais marcou, por aproximação da realidade, foi a cômica briga do general Adolf Hitler com seus comparsas e generais ao saber da expulsão da aluna Geisy Arruda, da Uniban.

5 – Kanye West e a vergonha alheia

O rapper Kanye West detesta a democracia. Ao ver que sua colega Beyoncé havia perdido o prêmio em uma das categorias do Video Music Awards, roubou o microfone para emitir sua opinião e dar voz à minoria oprimida. Mas ninguém entendeu. Depois do constrangimento inicial e das vaias, a cena virou uma das maiores piadas da web e o músico foi parodiado de todas as maneiras possíveis. O blog Fail.com, de Ben Huh, inclusive, elegeu este momento como o “fail” do ano. Justo?

4 – Windows 7 falha ao vivo na TV

Ao vivo, às vésperas do lançamento mundial do Windows 7, um apresentador da Fuji TV pretendia testar o novo sistema operacional desktop tudo-em-um da Sony sensível ao toque. Que dia. O que já começou mal na mão do japonês, não terminou. Para piorar, mais tarde, na mesma rede de TV, o âncora do noticiário pensou ser capaz de consertar a situação e, ao vivo, coroou seu vexame como um dos grandes marcos da internet de 2009. A dúvida que ficou é: seria culpa da Sony ou da Microsoft? Se depender dos usuários de Linux, já sabemos a resposta. Tire suas conclusões logo abaixo.


3 – Me dá meu chip, Pedro!

Em tempos de avanços tecnológicos e de mobilidade, casais em crise, hoje, brigam mais por celulares do que por camas ou sofás. Pedro, um namorado, não quis devolver o chip de sua amada. O resultado todo mundo viu. Ou melhor, escutou. Relembre.

2 – Wanusa erra o Hino Nacional

Risonha, a versão do Hino Nacional feita pela cantora de voz límpida, Wanusa, conquistou o público da internet com alguns meses de atraso. Em março de 2009, ela desconstruiu a canção patriótica, mas foi só em agosto que o vídeo chegou ao YouTube, por onde se espalhou mais rápido do que notícia ruim. Diante da má repercussão, na época, a assessoria da intérprete justificou a falha por decorrência de alguns medicamentos que Wanusa havia tomado antes da exibição. Por isso, leitores, deixamos aqui o alerta para quem for cantar um hino, seja no estádio ou na câmara de deputados: medique-se depois.

1- Joel Santana e seu dialeto particular

Quase um Guimarães Rosa dos gramados, o técnico de futebol Joel Santana, ao comandar a seleção sul-africana, em 2009, demonstrou que também é estrategista na hora de criar e recriar palavras. Em seu dialeto que se aproxima do inglês e carrega influências do esperanto, exportou vocábulos como “prei cem”, “mídiu” e “tchônhiu”, entre outros. Apesar da piada pronta, reconhecemos o esforço do treinador em aprender um novo idioma e, mais ainda, admiramos a coragem de praticá-lo a céu aberto, rodeado de microfones. Parabéns, Joel. E, claro, muito obrigado.

Publicado em Humor, Vídeo. Tags: , , . 3 Comments »